Deputado André Fernandes entra com ação no MPF contra Vera Magalhães por xenofobia


Segundo a ação, Vera se manifestou de modo discriminatório contra os cidadãos nordestinos.

A jornalista Vera Magalhães estará no alvo do Ministério Público Federal por xenofobia. O fato ocorreu após internautas que acompanhavam o Jornal da Cultura na última quinta-feira (18), se depararem com a fala de Vera. Ela desqualifica hospitais do Nordeste com tom preconceituoso.


"Conversei com um médico do Sírio-Libanês, não de um hospital lá do meio do Nordeste, um hospital público, mas um hospital de elite da capital do principal Estado do Brasil. Ele me falou: 'Vera, nós estamos intubando pacientes no leito, no quarto'. Isso é barbárie, é colapso no principal hospital particular da cidade de São Paulo", falou Vera.


O deputado estadual André Fernandes acionou o Ministério Público Federal contra Vera Magalhães. “Qual o problema do hospital ser “do meio do Nordeste”? Por que a diminuição de um hospital simplesmente por ele estar em uma região do país? Não tem outra justificativa: é xenofobia! Tomarei ainda hoje todas medidas cabíveis contra Vera Magalhães”, relata André.


Na ação protocolada nesta sexta-feira (19), Vera é acusada do crime de xenofobia. Nos termos do artigo 20 da Lei Federal 7.716, de 5 de janeiro de 1989 que define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor, aquele que praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional responderá pelo crime, sob pena de reclusão de um a três anos e multa. No documento, o deputado André Fernandes ainda pede o agravamento da pena, já que o comentário foi feito através de meios de comunicação podendo chegar a 5 anos de reclusão, além da multa.